A gente (e a cena) precisa não morrer

Espetáculo Dura Máter, de Bruna Gomes, que integra a Mostra Web Açorianos de Dança. Foto: Clovis Dariano Em tempos de pandemia que se prolongou por mais tempo do que gostaríamos e imaginássemos, levando amigos, familiares, conhecidos, o mais importante é nos mantermos vivos. Não há futuro, cobranças, melhoras, exigências a serem feitas para atuação na … Continue lendo A gente (e a cena) precisa não morrer

de repente todo mundo está fazendo videodança. E aí?

frame do videodança Lunares Essa constatação e indagações geradas têm ganho mais espaço num ano como esse de 2020 em que a produção audiovisual virou uma ou quase que exclusiva alternativa para muitos profissionais, grupos, companhias e coletivos de dança. E afinal o que isso significa? Homogeneização? Democracia? Diversidade? Globalização? Inovação? Mesmice? Saturação? Exclusão? Inclusão? … Continue lendo de repente todo mundo está fazendo videodança. E aí?

O meio intelectual ainda suspeita dos que dançam? Por quê?

imagem do espetáculo "e se nos calam", de Driko Oliveira/cia jovem de dança de Porto Alegre Pensa rapidamente. Num seminário para discutir a cultura contemporânea você encontra algum escritor/a? Provavelmente. E algum bailarino/a ou coreógrafo/a? Provavelmente não. Num debate sobre questões políticas e sociais você costuma ver a participação de algum escritor/a? Algumas ou muitas … Continue lendo O meio intelectual ainda suspeita dos que dançam? Por quê?

Os olhos vêem mas tá míope o coração: a hora e a vez de Suely Machado

Das gratificantes surpresas que todo esse contexto on-line nos trouxe, garimpo aqui a sútil e comovente performance Projetando Memórias, que a coreógrafa mineira Suley Machado nos presenteou no dia 8 de setembro na programação do #emcasacomosesc. Tudo tem início com aquele corpo de mulher em seu quarto, partilhando uma intimidade entre travesseiros e espelhos. Cada … Continue lendo Os olhos vêem mas tá míope o coração: a hora e a vez de Suely Machado

Aulas on-line de dança: para se permitir outros (bons e necessários) fazeres

Com o começo da pandemia elas foram uma alternativa meio improvisada com cara de quebra galho. Professores e escolas começaram a fazer uso na sua maioria sem saber muito bem como usar as ferramentas disponíveis ou mesmo adaptar metodologias. Cada um fazendo o que era possível. E sim, vou repetir, porque algumas coisas só repetindo … Continue lendo Aulas on-line de dança: para se permitir outros (bons e necessários) fazeres

Dança, crises, participação e representação: enfim chegamos ao mapeamento estadual

Momentos de crise são sempre momentos não só de pesares, mas, via de regra, momentos de grande mobilização que pode representar ou trazer mudanças importantes e significativas. Em tempos de pandemia que tanto afetou em cheio atuação profissional no segmento da dança, estamos podendo perceber isso como aconteceu em outros momentos históricos de crise. E … Continue lendo Dança, crises, participação e representação: enfim chegamos ao mapeamento estadual

O (bom) teatro de Vera Karam, agora na sala de casa

Quando todo esse processo de isolamento e quarentena começou em Porto Alegre, levei um tempo para processar essa mudança em relação à cena que saiu de cena abruptamente. Demorei um pouco para aceitar, começar a entender e acompanhar a nova cena que se configurava virtualmente, e me interessar nesse ethos midiático da cena que se … Continue lendo O (bom) teatro de Vera Karam, agora na sala de casa

Ainda essa tal de dança contemporânea?

Em 2005 publiquei um texto no qual tentava tratar do entendimento da dança contemporânea, originalmente na extinta Revista Aplauso (nº 70), a convite do jornalsita Daniel Feix. O texto foi partilhado no ano seguinte no site idança.net (http://beta.idanca.net/esta-tal-de-danca-contemporanea/). E de lá pra cá foram mais uma centena de comentários, partilhas, retorno de professores universitários e … Continue lendo Ainda essa tal de dança contemporânea?

Sobre dividir percepções e puxar conversa

O CENA.TXT chegou a mais de 2 mil visualizações nso seus dois meses de existência e só hoje ultrapassou 600 visitas daqui e do México, Argentina, Espanha, Egito, Portugal, Estados Unidos, Equador, França, Itália, Reino Unido. O que deve ser bastante irrisório para digital influencers e youtubers pra mim é suficientemente alarmante. Não pelo valor … Continue lendo Sobre dividir percepções e puxar conversa

Protocolo elefante: sobre o que não está ali

Demorei um pouco para aceitar o que acontecia durante apresentação de Protocolo Elefante, grupo Cia Cena11, ontem, no Teatro Renascença, dentro do da programação do Festival Porto Alegre Em Cena. Ou melhor, o que não acontecia, pois não conseguia formular claramente o que sentia ou pensava. E não era por deficiência da encenação. É que … Continue lendo Protocolo elefante: sobre o que não está ali

E o (vídeo) circo chegou

Respeitável público, demorei-me um pouco para registrar a importante iniciativa do FECICO, o Festival de Circo Contemporâneo 100% on-line e gratuito, que aconteceu de 20 a 25 de abril, com uma programação que envolveu inúmeros artistas, produções contemporâneas de circo com espetáculos, mostra de videocirco e lives com temas como festivais, mulheres do circo e … Continue lendo E o (vídeo) circo chegou

Kino teatro ou quando Dionísios foi ao cinema

A Cia. Espaço em Branco acaba de realizar a temporada Temporada Janelas Criativas, que aconteceu no final de semana com três espetáculos nas suas mais recentes versões de kino-teatro "Paraíso Afogado", "A fome" e "Tocar Paraíso", especialmente adaptados para o vídeo e que somam características das linguagens teatral e cinematográfica. E foi uma um final … Continue lendo Kino teatro ou quando Dionísios foi ao cinema

Stupid Pointless Annoying Messages ou as (in) desejadas mensagens dançantes do Coletivo Moebius

Fazer um bom espetáculo é sempre um desafio. Fazer um bom espetáculo virtual em tempos de distanciamento social é um desafio e tanto. Um desafio que o Coletivo Moebius encarou e superou. Pode ser um spam é um espetáculo que em nada fica devendo a produções para palco. É uma daquelas obras para entrar na … Continue lendo Stupid Pointless Annoying Messages ou as (in) desejadas mensagens dançantes do Coletivo Moebius

Alguns dos 150 motivos para assistir ao documentário Um mar de danças

https://www.youtube.com/watch?v=9Y6OD3yWERI&t=826s O jovem coreógrafo Rafael Vitorino que supera as dificuldades no município de Tavares, com aproximadamente 5 mil habitantes, e consegue manter um trabalho de dança vigoroso e de inclusão social.A Rainha Ginga, do Maçambique de Osório, Francisca Dias, recebendo a coroa de sua neta e mantendo um tradição que passa de geração a geração.Os … Continue lendo Alguns dos 150 motivos para assistir ao documentário Um mar de danças

Vai uma dança de presente aí?

No ano 2020, que tanto nos desafiou, também tivemos surpresas e descobertas para colecionar. Pensando aqui na primeira postagem de 2021 no meio de um bocado de rascunhos alinhavados, escolhi falar de ser presenteado com dança. Quantas vezes presenteamos alguém com dança ou fomos presenteados com uma dança? Talvez alguns tenham experiências mais recorrentes desse … Continue lendo Vai uma dança de presente aí?